Um Lugar Certo

“Que fazes aqui?” (1Reis 19:13)

A realização de cada dia depende de se estar no lugar certo e no tempo certo. É somente assim que se consegue produzir coisas certas que dão prazer e fazem de cada dia um prazer a ser vivido.

A dificuldade de escolher momento e lugar certos reside em conhecer o que se deve fazer. Nem tudo se pode fazer em qualquer lugar.

Caminhar sempre para frente nem sempre é sinônimo de execução de boa obra. Caminhar para frente pode tornar o caminhante num andarilho solitário sem objetivo.

A pergunta feita por Deus – “Que fazes aqui?” denuncia o desacerto de escolha da obra, do lugar e do momento.

A obra certa no lugar errado não produz os efeitos necessários.

O lugar certo com obra errada exige esforço grande e inútil.

O momento certo no lugar errado dificulta o prazer da obra. Abrindo integração destes três é que Deus sempre determina, muitas vezes, que é preciso voltar ao lugar de onde se fugiu, a obra que se deixou de fazer e o momento que não foi vivido ainda.

Assim como caminhar para frente por caminhar leva sempre ao mesmo lugar da solidão, voltar para o nada é perder-se.

Voltar é voltar com Deus, para Deus, a fim de realizar a alegria que Deus dá aos que com Ele andam.

A pergunta de Deus – “Que fazes aqui?”- dispensa as enganosas respostas humanas, mas é um convite divino para se ouvir o onde, como e para que ir ao lugar determinante de realizações positivas e reais.

Volta hoje para apropriar-te da bênção que é só tua e que deixaste em algum lugar da estrada percorrida. Ela está lá à tua espera.

“Que fazes aqui?”

Rev. Geraldo Nunes de Azevedo

In memoriam